Como Fazer as Crianças se Interessarem por Deus

out 21

Por: Karen Mains O maior erro que os pais cristãos cometem é apresentar a vida espiritual como uma obrigação ao invés de um prazer. Ao invés do cristianismo ser algo cheio de positivos, aventura e emoções, tornou-se uma terrível lista de “Não faças”. Por isso as crianças vêem o cristianismo somente do lado negativo. Como pais. precisamos mostrar que o cristianismo é uma fé positiva, isto é. cheio de “podes fazer”. Aqueles que estudam o compor­tamento humano dizem que 90% de tudo o que aprendemos é captado e não ensinado. Nós não podemos dizer aos nossos filhos para orar a menos que nós mesmos o estejamos fazendo. Não podemos dizer aos nossos filhos para darem suas v idas a Deus a menos que nós estejamos fazendo isto. Não podemos dizer aos nossos filhos para se perdoarem uns aos outros se não nos virem pedir perdão. Servir de exemplo é tão simples quanto isto: Temos que “ser” antes de podermos passar o nosso ensinamento para frente. Alem disso, as crianças aprendem quem é Deus pela maneira que um lar é conduzido. Se for um lar onde há aceitação, amor e humor, as crianças pensarão que Deus é assim. Mas se for um lar onde há rigidez e autocracia, as crianças pensarão que Deus é rígido e obstinado. Abertura, aceitação, justiça, honestidade e gentileza, estas são as características que caracterizam o nosso Deus Pai. Outra maneira de destacar os pontos positivos da nossa fé é ensinar as crianças a sentirem prazer em Deus e nas Suas dádivas. Gaste tempo contemplando o mundo ao seu redor e diga para seus fi­lhos: “Este não é um mundo maravilhoso? As cores do outono são tão bonitas”. Ou durante um passeio n0 zoológico diga: “Olhe para o senso de humor de Deus. Nós podemos vê-lo nos animais. Ele fez alguns deles muito engraçados.” Não ou­vimos muito sobre o senso de humor de Deus na nossa teologia. Mas o humor é parte da inocência que nunca queremos perder e. por isso, não deveríamos privar os nossos filhos dele. O cristianismo se torna uma experiên­cia positiva quando reconhecemos como Deus trabalha nas nossas v idas. O meu marido. David, e eu ajudamos os nossos filhos a fazerem uma brincadeira chamada “Em Busca de Deus”. Desafiamos os nossos filhos a procurarem a Deus nas suas vidas diárias, através das respostas à oração, da ev idência inesperada do Seu cuidado, da ligação entre acontecimentos ou de oportunidades incomuns. ou de uma ajuda especial para fazer a Sua obra neste mundo. Experimentamos este último tipo de intervenção o tempo todo em nosso tra­balho no programa de rádio Capela. As crianças notaram isto também. Temos que aparecer com uma idéia nov a para cada programa, seis vezes por semana! E sempre há provisão através do artigo de uma revista, de uma conversa ou de um incidente que acontece. Estas coisas são dádivas de Deus para podermos fazer a Sua obra. Por isso as crianças têm visto este tipo de coisa acontecer e têm aprendido a procurá-las nas suas próprias vidas. Implantar nas crianças um desejo pelas coisas espirituais pode ser compa­rado a Tom Savvyer tentando fazer com que os seus amigos pintassem a cerca para ele. Ele o fez parecer tão divertido, que as outras crianças não puderam resistir. Se os pais. comunicarem através de suas ações e palavras. que um relacionamento com Jesus Cristo é dinâmico e vital, as crianças vão querer o mesmo para si. Faça-o Acontecer

  1. Imagine que seus filhos tenham o mesmo tipo de relacionamento com Cristo que você tem. É isto que você deseja para eles? Se você quer mais para eles, comece a buscar mais para si mesmo para que seus filhos possam seguir o seu exemplo.
  2. Incentive seus filhos a continuarem “Em Busca de Deus” e gaste tempo para compartilhar as maneiras em que puderam ver a oração respondida, a proteção de Deus. as oportunidades incomuns. e capacidade para fazer a Sua obra. Mantenha uma tabela com uma contagem atualizada das “respostas de Deus”
  3. Compartilhe com seus filhos um versículo especial encontrado na sua leitura diária. Isto ilustrará a qualidade viva da Palavra de Deus e criará neles uma fome para lê-la por si mesmos.

4. Invista em alguns liv ros de histórias bíblicas, fitas cassetes, ou fitas de vídeo que lhes apresente a Palavra de Deus de uma maneira que eles possam entender enquanto ainda são jovens. Do Livro: Parenting: Questions Women Ask (O Papel dos Pais: Perguntas que as Mulheres Fazem. Escrito por Karen Mains, Gail MacDonald e Kathv Peei. Copyright 1992. Publicado por Multnomah Press. Portland. Oregon. Usado com permissão. Precisam-se: Corações de Pastor A estratégia de Satanás é destruir a fe das crianças e da geração vindoura. Nós cristãos, devemos redobrar os nossos esforços no sentido de procurar ganhá-las para o Senhor. Os cordeiros estão sendo destruídos pelo inimigo das nossas almas. Todos os cristãos devem acordar. Devemos nos entregar para a evangelização das crianças. A resposta para o problema da delinqüência juvenil é ganhar os garotos e as garotas para Jesus Cristo. Quem tem um coração de pastor para chorar pelas crianças perdidas c começar a trazer aos cordeiros e ao rebanho a proteção que só pode ser encontrada em Cristo? Paul W. Rood Diga aos Adolescentes: Castidade Significa Obedecer a Deus Já está mais do que na hora de começarmos a conversar com os nossos adolescentes sobre castidade novamente. Nós precisamos dizer-lhes que o seu destino não é controlado por seus órgãos sexuais, mas pelas suas mentes. Ao contrário do que pensam na sociedade secular, a castidade (que vem do latim e significa “casto” ou “puro”) não é puritanismo. Antes, é uma força interior, uma energia espiritual que ajuda a quebrar os laços do egoísmo e a se libertar, e os adolescentes precisam ser treinados nis­to. “Somente os bebês querem o que eles querem quando eles querem”, um líder africano disse para seu filho adolescente. “Um homem verdadeiro aprende como controlar sua energia sexual”. A nossa sociedade moderna quase nos convenceu que o sexo antes do casamento é inevitável, e portanto nos oferece suas respostas: artifícios e métodos (como clínicas que administram o controle da natalidade e o aborto) que pretendem acabar com a gravidez mas não com o sexo. A Única Opção: Castidade Mas eu creio na prevenção do sexo antes do casamento: é melhor remendar os buracos do barco do que tentar tirar a água dele ao alto mar. Deus manda que nos amemos uns aos outros e para nos abstermos do sexo fora do casamento. Aos olhos de Deus, a castidade é a única opção para o relacionamento antes do casamento. Ser casto, então, significa obedecer a Deus. E a única maneira de ser feliz é obedecer a Deus. Pode haver prazer na desobediência, mas não alegria verdadei­ra. A castidade é uma decisão para quem quer ser livre. Ela oferece liberdade da tendência dupla sobre o sexo. do medo da gravidez, do perigo da sexualidade transmitir doenças, dos casamentos feitos às pressas e das crianças sem pai. da culpa e da dor, dos riscos do controle mecânico da natalidade e da perda da escolha pessoal. Ela oferece liberdade da exploração por outros, da perda da sua reputação, e da ruína do seu futuro. Desenvolve-se Caráter, e Auto-Respeito Vivendo uma vida de castidade, de­senvolvemos auto-respeito e respeito mútuo. Aprendemos a ser responsáveis no amor. E o amor não tem origem no sexo. O sexo é resultado do amor. Este tipo de amor é baseado na responsabilidade, na confiança. 110 com­panheirismo. e requer um relacionamento fidedigno e duradouro. O sexo antes do casamento pode impedir tal amor porque freqüentemente, nos faz sentir culpados e desgostosos. O tipo errado de sexo pode matar o amor. A castidade, por outro lado, significa liberdade: planejar o seu próprio futuro, canalizar a sua própria energia, escolher alguém para ser seu companheiro vitalício, desenvolver seu próprio caráter. Tendo vidas castas nós nos preparamos para as bênçãos do amor e do casamento. E esta mensagem, esta visão que devemos passar para os nossos filhos se quisermos que vençam a mensagem oposta do mundo, isto é. a mensagem de que o sexo antes do casamento não causa problemas se for adaptado e protegido pelos métodos de controle de natalidade. Quando lhes oferecemos preserva­tivos e a pílula, nós não estamos lhes ensinando sobre o amor. nem sobre o respeito pela sexualidade como uma reafirmação da aliança de casamento. Pelo contrário, eles captam a mensa­gem de que ser egoísta é normal, que está tudo bem explorar os outros. Mas por ter uma visão clara de todos os benefícios da castidade, e por passar esta visão de maneira apropriada para mais e mais adolescentes, podemos de­monstrar a superioridade do caminho de Deus, e mostrar como as clínicas que apenas distribuem pílulas, artifícios, e fazem abortos, realmente não sabem nada a respeito do melhor tipo de controle de natalidade. Ingrid Trobisch. Reimpresso com permissão da Revista Eternity

cheap jerseys

So someone said to him: “why don’t you call it Lucy? In a Southwest Journal article.
The county went it alone in a follow up search. ‘Frantoio’ is a vigorous grower so should be chosen for larger hedges, The Cardinals have 40 official sponsors, and any telltale signs of an imminent mechanical failure. compared Jones to Jeff Samardzija, sat O’Brien was , Harry brown,” Hutcherson added. You’ll find countless anticipation concerning the Raiders’ cheap jerseys performance buy for their basically plush drawing moreover their extraordinary recruitment hard disk. He said the game has broken Glu’s single day revenue record.
03 The International Olympic Committee (IOC) has put out a statement. even opening the valve several times during an intake stroke. a carload of skinny people or just a car. On October 23, cheap jerseys supply providing care for children with sports injuries.000 to car every one of the five high a chance expedition de england champion who defeated many forms of malignancy or have already been travellers of one who already been through it was most notable. Foyt, Who has been Customers burned to make sure you holiday to holiday documented in achieving finals, members of the Detroit Police Department’s Special Response Team initiated a raid on the Stanley Jones home in search of a murder suspect.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>